COOPERADO

Home/Notícias

Época de atenção redobrada no café das montanhas contra a ferrugem

A Ferrugem-do-café exige cuidados o ano inteiro. Mesmo se a lavoura estiver, aparentemente, bonita e bem folhada, o fungo pode estar se reproduzindo sem que o produtor perceba. O monitoramento se torna ainda mais fundamental, entre os meses de dezembro e março. A incidência da praga costuma ser maior nas lavouras de café das montanhas, nas regiões das Matas de Minas e Montanhas Capixabas. Nesse período, as condições do clima, marcadas por mais umidade e calor, favorecem a reprodução e o avanço do fungo na plantação. 

A ‘Hemileia Vastatrix’ é considerada por muitos especialistas como a doença mais preocupante da cafeicultura. Nos casos mais graves, prejudica até lavouras inteiras. Nem todos os produtores conhecem a ferrugem pelo nome científico, mas a maioria já viu – ou pelo menos ouviu falar – os estragos que pode causar. Sem o combate adequado, a praga pode comprometer a qualidade e a produtividade das plantas, não só na safra atual, mas também da seguinte.

O vento espalha os esporos do fungo, que germinam e penetram nas folhas. Inicialmente, é difícil a identificação visual. É mais comum notar após o surgimento de manchas nas folhas, com coloração amarelo-alaranjado, e o desfolhamento da lavoura durante a safra ou após a colheita.

O supervisor da unidade da Coocafé, em Brejetuba, Geremias Carmo, defende a importância de um planejamento nos cuidados preventivos. Para ele, o produtor deve sempre procurar orientação técnica. “A forma de controlar a ferrugem é sempre fazendo o manejo fitossanitário, juntamente com o manejo nutricional, bem conduzido, de forma preventiva, nos momentos certos, o quanto antes, fazendo também as devidas pulverizações, preventivamente.” – orienta Carmo.

Os cooperados da Coocafé, nas Matas de Minas e Montanhas Capixabas, podem receber orientação gratuita sobre prevenção à ferrugem e qualquer outra praga do cafeeiro. É só agendar uma visita da equipe técnica para receber atendimento personalizado à situação da lavoura e ao orçamento do produtor.

-> Clique aqui e confira a reportagem em vídeo

Notícias relacionadas

21.02
12 de março tem Pré-assembleia
17.01
Desenvolvimento sustentável: Coocafé segue na cooperação em 2024
29.12
Retrospectiva: gratidão por um ciclo vitorioso
21.12
A força do cooperativismo mineiro

Download feito com sucesso!