COOPERADO

Home/Notícias

Cooperado em Destaque – Sucesso construído a várias mãos

Uma bela história, porém construída a várias mãos. Assim podemos descrever a trajetória do produtor rural José Maria Pereira, cooperado da Coocafé desde o ano 2000. Ele começou como meeiro do seu sogro, João Peisini, que também é cooperado, um dos pioneiros da Coocafé no Espirito Santo. O Sr. João sempre orientou seus familiares a produzirem cafés de qualidade, e com alta produtividade. Por sua vez, José Maria, sempre com sua esposa Penha Aparecida e seus filhos, colocaram os ensinamentos e orientações do Sr. João em prática. Rapidamente os resultados surgiram, prova disso foi a classificação em 3º lugar no Concurso Coocafé Qualidade Regional, em 2011.

Entre as prioridades de José, pode-se destacar o trato da lavoura, produzir cafés de qualidade e, principalmente, colocar Deus acima de tudo, como ele sempre faz questão de ressaltar. Em 2011, a família decidiu colocar a propriedade a venda. Após a conclusão do negócio, José juntou as economias e adquiriu outra propriedade, de dois alqueires. Esta propriedade contava com 15.000 plantas de café, distribuídas em 3,36 hectares. A produtividade era muito baixa, de apenas 11 sacas por hectare.

Após esta aquisição, a primeira atitude que José tomou foi chamar o consultor técnico-comercial da Coocafé, Márcio Roberto Carvalho Ribeiro que desde 2009 o atendia de forma dedicada. Com a nova propriedade e um técnico especializado para ajudá-lo, a segunda atitude foi traçar um planejamento para a propriedade, tendo em vista as oportunidades junto ao potencial da região e do produtor.  As ações estratégicas começaram a tomar forma. O cooperado José Maria foi migrado da Consultoria Técnica Planejada para o programa Programa de Gestão Coocafé , com o intuito de realizar a gestão financeira gerir e controlar a propriedade com o mínimo de erro.  Também focou ainda mais na qualidade, deixando de fazer café rio para produzir café bebida dura. Outro ponto, foi a participação no programa Nucoffee, da Syngenta, com ações de aplicabilidade de insumos e rastreabilidade do café, visando assim a oportunidade de negociação de cafés especiais no mercado de exportação e a inclusão no programa de certificação UTZ, apoiado também pela Syngenta. O programa certificará a propriedade com todos os critérios de sustentabilidade exigidos pelos mercados nacional e internacional de café de qualidade.

José Maria diz que as ações já estão sendo praticadas com uma visão de futuro e espera ainda mais sucesso, embora já colham os frutos desse trabalho.  Sucesso esse que também pode ser traduzido em números: a produtividade saiu de 11 sacas por hectare em 2011 para 23 sacas em 2012, 58 em 2013 e, em 2014, ele atingiu a impressionante marca de 68 sacas por hectare. Ainda nesta última safra, todos os cafés beberam livres de rio.

Visando o desenvolvimento e expansão, José continua investindo na cafeicultura. Em 2012 foram plantados 3,4 hectares de café com uma expectativa de safra de aproximadamente 38 sacas por hectare já na primeira colheita, após 2,5 anos. Ao todo, a propriedade hoje conta com uma área de 10,41 hectares, onde 6,76 é de área produtiva de café. E além da cafeicultura, a propriedade conta também com diversificação de outras culturas, para ajudar na renda e para o próprio consumo.

cooperado em destaque - facebook - 4 ed

A família está feliz, porém focada no desenvolvimento e no futuro, nunca perdendo a esperança e deixando de reconhecer, como pontua a esposa de José, Penha Aparecida Peisini Pereira: “Aqui na nossa propriedade, Deus está à frente de tudo. E com muita fé, trabalho e esperança, trabalhamos para uma cafeicultura cada vez melhor”.

Notícias relacionadas

21.02
12 de março tem Pré-assembleia
17.01
Desenvolvimento sustentável: Coocafé segue na cooperação em 2024
29.12
Retrospectiva: gratidão por um ciclo vitorioso
21.12
A força do cooperativismo mineiro

Download feito com sucesso!